[Crítica] Fragmentado

482058

Mais um filme de do polêmico M. Night Shyamalan.

Após alguns anos sem lançar nada relevante, ou até mesmo, de boa qualidade, o diretor que também adora dar uma palinha de ator em seus filmes, lança algo que é relevante.

Fragmentado foi bem vendido, chamou bastante atenção por ser um tema que desperta muita curiosidade nas pessoas. Loucos! Sim esse filme conta a estória de um homem chamado  Dennis, que tem uma doença chamada dissociativo de identidade. O filme se vende como um personagem que possui 23 identidades distintas, mas na verdade, só conhecemos alguns como Patricia, Hedwig, Kevin Wendell, Barry, Orwell…

O roteiro do filme foi escrito pelo próprio diretor e fala sobre um homem que tem a doença já mencionada, que sequestra três garotas e as mantém no porão de sua casa. Cada uma das suas personalidades conversam entre si e tratam as garotas diferentemente. Algumas são queridas e outras são ruins, mas todas elas falam sobre A Besta, que iria se alimentar das garotas.

James McAvoy dá um show de interpretação. É possível perceber minuciosamente cada alteração de personagem que acontece, algumas vezes até mesmo durante um diálogo. A mudança na postura, expressões faciais e até mesmo intonação vocal se altera muito. Sempre admirei muito os trabalhos de McAvoy e esse é um dos melhores.

Anya Taylor Joy(A Bruxa 2015), está se transformando na queridinha de Hollywood. Além de um rostinho bonito, ela foi muito bem em “A Bruxa”, mas dessa vez não fez um grande trabalho. Suas caras e bocas repetidas junto com a irrelevância de ter sido raptada por um homem faz com que a personagem acabe sendo mais insignificante para a trama. É perceptível que ela tem problemas, isso fica claro por conta de sua personalidade quieta o tempo todo, então acaba deixando a personagem muito padrão. A garota que sofreu algum tipo de bulling ou trauma que a deixou isolada no mundo. Acredito muito na atriz, mas dessa vez ficou um pouco sem graça.

Achei as outras duas personagens, Claire e Márcia, muito mal desenvolvidas. Suas reações são muito normais para garotas que foram sequestradas por um homem louco. Não havia medo em suas expressões e isso fica muito claro por todos os espectadores. Faltou muito da parte dessas personagens.

Sem spoilers o filme é legal, pois McAvoy leva tudo nas costas com seu show de interpretação, algumas cenas são legais mas o roteiro em si é fraco e mal desenvolvido. É uma pena, pois apostava muito no filme. Talvez se tivesse dados para o roteirista e diretor certo, sairia alguma coisa muito melhor.

Nota 6.0

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s