[Crítica] Guardiões da Galáxia Vol.2

078128

Mais um tiro certeiro da Marvel em seu universo cinematográfico.

Não muito diferente do primeiro filme, a continuação de  Guardiões da Galáxia segue aquele ritmo intenso, colorido, engraçado e repleto de ação.

Ainda dirigido por James Gunn, diretor desconhecido mas pelo visto muito competente e muito humorado, inclusive vi ele ano passado na Comic Con 2016. Time que está ganhando não se mexe, por esse motivo que Gunn irá dirigir a terceira sequência da franquia.

O segundo filme deixa um pouco a desejar no roteiro, pois não é tão interessante como no primeiro filme, onde existe um vilão de verdade, temos o prazer de conhecer cada um dos personagens e como eles se conhecem. Esse segundo filme é mais voltado para família, a família dos personagens, conhecemos o pai de Peter Quill, que por sinal é muito bem representado por Kurt Russel, aprendemos sobre sua origem e assim vai. Existem várias referências nostálgicas como Pac-Man e o antigo seriado Super Máquina, mas se perde na motivação do vilão que realmente não é convincente.

Achei um pouco exagerado a quantidade de piadas durante o filme, acredito que a Marvel precisa trocar seus Script Doctors pois as piadas parecem iguais em todos os filmes. Isso meio que se tornou uma característica dos filmes da marca e acredito que já esteja ficando repetitivo ao ponto de encher o saco. Falta mais seriedade nos filmes Marvel.

O elenco é o mesmo e na minha opinião, parece que eles formam a melhor turma de heróis. Cada um supri a deficiência do outros e isso faz com que a necessidade de estarem sempre unidos é mais palpável. São realmente personagens muito bem construídos e bastante interessantes.

A parte de efeitos visuais é animal! Hoje em dia é difícil você dizer que um filme está mal feito, pois os efeitos visuais acabaram ficando mais acessíveis, mas mesmo assim tudo é muito bem feito, polido, colorido e de bom gosto. Parabéns aos artistas da produção. Vale a pena ver em 3D, pois foi filmado em 3D e o efeito ficou muito legal. Um dos melhores que já vi, perdendo é claro para Avatar.

A trilha sonora como no primeiro filme, é composta por músicas dos anos 70, 80, 90. Traz nomes como Fleetwood Mac, Sam Cooke, George Harrison, Looking Glass, Cat Stevens, dentre outros. É nostálgico e empolgante.

O filme é muito legal, divertido e fará você rir.

Nota 8.0

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s