[Crítica] Interstellar

interstellar-poster

Olá apaixonados por cinema! Vou falar um pouco sobre Interstellar. A crítica eu havia postado em meu perfil do Facebook quando ainda nem existia o CASTigados. Vamos lá!

terstellar é novo filme do aclamado diretor Christopher Nolan, conhecido por ter dirigido a nova franquia Batman. Este é seu primeiro filme de ficção científica SCI-FI e como podemos imaginar, não é seu forte.

O filme se passa em um futuro não datado, onde uma praga ameaça toda a humanidade por tornar o cultivo de alimentos impossível, então um grupo de pessoas resolve criar uma missão clandestina onde enviará pessoas o espaço em busca de um novo lar. Interpretado pelo ator Matthew McConaughey, Cooper é um piloto da NASA aposentado que ganha a missão de presente, então, para salvar seus filhos da morte ele embarca numa missão de procurar um novo lar para os humanos e voltar para a terra anos depois em busca de seus filhos.

Matthew McConaughey simplesmente incrível como sempre, é com certeza a chave para o filme seguir em frente. Sua interpretação é importantíssima para manter o público em atenção. Sem contar que todo o elenco tem seu valor. Anne Hathaway está longe de seu bom papel mas John Lithgow, Michael Caine e até Matt Damon conseguem suprir e são muito convincentes.

Um ponto positivo são os efeitos visuais e especiais nos quais o diretor prefere sempre acabar usando efeitos especiais. Pouco CGI e muita maquete deixa o filme com mais cara de anos 80, só que muito bem feito. A parte artística é muito boa como todos os filmes de Noland mas uma coisa que me deixou muito irritado foi o robô TARS. Simplesmente sem nenhuma característica de um robô! Não funciona! Parece uma simples homenagem ao 2001 do Kubrik. O robô chega a ser engraçado quando anda e quando precisa correr. Comecei a rir no cinema ao ver a cena onde ele corre feito uma aranha.

O roteiro se perde algumas vezes. Escrito pelos irmãos Jonathan Nolan, Christopher Nolan, muitas vezes tenta parecer inteligente e difícil de se compreender mas muitas vezes joga coisas na sua cara como se estivesse lhe chamando de burro. O filme parece acabar e começar novamente por várias vezes e acaba sendo cansativo ficar quase 3 horas assistindo.

A trilha sonora de Hans Zimmer pareceu a pior das trilhas sonoras por ele compostas. A mixagem de som, mais uma vez errou em muitas vezes não nos permitir entender o que o ator falava por conta da música ou de barulhos do filme. Isso acontece muito com os filmes do Noland.

Um filme legal, não é um”2001 – Uma Odisseia No Espaço”  mas vale a pena assistir.
um pouco cansativo, angustiante e bonito.

Nota 8.0

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s