[Crítica] Mad Max: Estrada da Fúria

Mad

Assisti a pouco o novo MAD MAX e gostaria de passar a minha opinião sobre o filme.

Mad Max – Road Fury, é o quarto filme da série desenvolvida e dirigida por George Miller. O filme conta é sobre um ex policial que perdeu sua filha e esposa pouco antes do mundo ser devastado por uma enorme guerra. O novo mundo se tornou um enorme deserto onde as coisas mais valiosas são água, combustível e pelo que se pode ver no filme, mulheres saudáveis para procriar.

Não vou entrar na estória do filme pois terei que contar espóilers, mas vou tentar falar sobre o filme sem prejudicar quem ainda não assistiu.

Vamos começar  pela parte que na minha opinião foi a pior, o roteiro. Sinceramente um filme tão esperado, tão caro poderia ter um enredo um pouco mais desenvolvido e inclusive um pouco mais de estória. As pessoas que não assistiram aos outros filmes podem acabar ficando um pouco perdidas sobre a vida de Max. O roteiro deve ter sido escrito resumidamente com: Acelera, carro bate, voa pessoa, acelera, voa areia, acelera, bate, voa, acelera. Vende muito bem para um filme de ação que é do início ao fim muito nervoso. Mas parece que falta alguma coisa.

A fotografia é linda, um tom quente deixou o filme com mais cara de sujo. Cores muito vivas e desertos amarelos.

Efeitos visuais são bem trabalhados e ajudam muito o filme, mas os efeitos especiais parecem muito realistas. Muitas cenas inclusive são feitas com carros batendo de verdade, sem inclusão nenhuma de explosivos ou CGI.

A interpretação de Tom Hardy é muito parecida com a de Mel Gibson dos filmes antigos e realmente convence. Ele consegue passar com o olhar a frieza e sofrimento que Max teve. Tom Hardy é bom nisso, pois interpretou Bane em Batman Dark knight rises, onde ele só podia interpretar com os olhos, pois sua boa estava coberta pela máscara.

Charlize Theron como sempre, linda, até mesmo de cabelo raspado e com um braço mecânico. Ela também convence muito bem ao interpretar a Imperator Furiosa, que é uma guerreira muito audaciosa.

Hugh Keays-Byrne que interpreta o vilão Immortan Joe, faz sua segunda participação na franquia Mad Max.Ele interpretou outro vilão em 1979, Teocutter e pra ser sincero, ele está incrível nesse filme. Um vilão nojento e que não tem medo de enfrentar seus inimigos.

Nicholas Hoult interpreta Nux, um guerreiro fanático que está disposto a dar sua vida por Immortan. 

A trilha sonora é muito boa e está o tempo todo colocando pressão nas sequências de ação. Cada batida se combina com a ação. Lembra muito

Edição e mixagem de som também são lindos e engrandecem cada cena. Até pequenos barulhos como o encostar das mãos em uma superfície é possível ser percebidas, mas o principal é o som dos motores que está incrível. Nem mesmo filmes de corrida tem sons tão perfeitos dos motores como temos em Mad Max e em um bom cinema, é possível tremer as cadeiras com os v8.

Veredito: Mad Max – Road Fury, é um ótimo filme de ação, não tão bom de estória e a sua namorada provavelmente não irá gostar. Sangue, sujeira e muito motor. Bom de assistir em um bom cinema. O 3D é fraco e quase imperceptível.

Vale a pena assistir mas está longe de ser um grande filme pelo simples fato de faltar uma novidades. Estamos cansados de filmes visuais e precisamos de roteiro. Roteiro que faça a diferença.

Nota 8.0

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s